Aline P.G , 18, Brasil, SKATE, BIKE, SURF, FOOD and someday...LOVE.

"Eu fiquei olhando, de longe cuidando, sabia que igual pra mim nunca teria"
Reblogged from oxigenio-dapalavra  453 notas
“Arranca metade do meu corpo, do meu coração, dos meus sonhos. Tira um pedaço de mim, qualquer coisa que me desfaça. Me recria, porque eu não suporto mais pertencer a tudo, mas não caber em lugar algum.”

José Saramago

Essa merda de ninguém me ama, ninguém me quer, não sirvo pra ninguém, vou continuar te amando pro resto da vida, sofro por você e tu nem se importa…. Já ta ficando meio cansativa vocês não acham?
Mas que merda de ficar sofrendo assim por um projeto de amor que não é reciproco ou pior, só fantasiado.
Meus queridos, eu não entendo nada de amor, mas de uma coisa eu sei. Isso se chama paixão, não amor. Amor você não implora, a poha acontece.
Se for pra cortar os pulsos por alguém, que seja pela sua mãe caralho! By A.P.G

Será que é tão carente querer puxar assunto com as pessoas, ou querer que elas te notem de vez em quando?
Querer que elas saibam que talvez vocês possam ser bons amigos?
Querer ser legal e ser tratado igualmente?
Será que é tão errado isso que as pessoas tendem a se afastar ou ficam com aquela “conhecida minha” expressão de - o que você está fazendo - no rosto/olhos? By Solitude

É impressionante como as coisas tendem a mudar no momento em que você muda de cidade.

O ar fica diferente, o jeito que o sol bate na sua janela e entra no seu quarto. Os raios parecem mais claros, ou não, talvez seja por que aqui é mais escuro, mais frio.

O seu corpo, sua mente muda drasticamente. As coisas de repente perdem o tesão. Escurece tão rápido, ninguém na rua. Barulho de gente apressada de manhã. Barulho na cabeça. Responsabilidade te consome da mesma forma que você sente necessidade de fugir.

Não faz muito sentido. Não me sinto em casa. Não sinto nada;

Nada que me acrescente, só que me desgasta.

Aqui parece que se tem mais tempo pra sofrer das coisas ruins do dia do que aproveitar os momentos bons, que passam rápido ou estão tão escondidos em minúsculos momentos, atitudes, olhares que para mim não são suficientes. Não basta.

Você tem que entender que não me contento com pouco, não consigo viver com meio, é 8 ou 80. Eu quero sempre mais, sempre diferente. Odeio rotina. Odeio sair de casa irritada, de mau humor. Odeio odiar.

E aqui acontece tão frequentemente. Queria que soubessem como me sinto, mas não posso fazer essa desfeita. Tenho que segurar a barra até eu me livrar da piração que acontece por aqui. Ainda tenho muitos lugares pra ir.

Não acho que seja só a cidade. É o que significa pra mim. Uma é casa. Outra é trabalho.

O ruim é que moro aonde trabalho, e trabalho aonde é casa.

Tá faltando algo.

By Ansiedade